3ª Mostra de Cinema da Quebrada

Integrando o mês da consciência negra teve início a 3ª Mostra de Cinema da Quebrada, com exibição de filmes, documentários  e curtas e médias-metragens sobre as periferias de grandes cidades brasileiras, feitos por pessoas da periferia e com a presença das mesmas.

Junto com a mostra de cinema da quebrada ocorrerá, também, o I Congresso de Escritores da Periferia de São Paulo, no dia 23 de novembro, com a presença de alguns dos realizadores dos filmes indicados abaixo.

Sessão ABVP 1: Batalha em Guararapes I (1984) e Invasores ou Excluídos? (1989) – 18/11 às 16h (Cinusp), 19/11 às 17h (Cine Olido) e 24/11 às 19h (Cinusp)

Batalha em Guararapes I reproduz a história dos moradores do bairro Jardim Guararapes, na zona oeste do Rio de Janeiro, e suas lutas contra os despejos, mostrando a participação de associações e da FAMERJ.

Invasores ou Excluídos? é um documentário que conta a história das primeiras favelas de Brasília e a luta dos moradores por melhores condições de vida.

Sessão ABVP 2: Há Lugar (1987), Olha! Isso Pode Dar Bolo (1991) e A Luta do Povo (1980) – 17/11 às 16h (Cinusp), 21/11 às 15h (Cine Olido), 22/11 às 18h (Maria Antônia) e 23/11 às 18h (Biblioteca Roberto Santos)

Há Lugar mostra as várias ocupações de terra na região da zona leste de São Paulo e a visão dos moradores sobre essas ocupações.

Cena do curta "Olha! Isso Pode Dar Bolo"

Cena do curta “Olha! Isso Pode Dar Bolo”

Olha! Isso Pode Dar Bolo mostra como a publicidade pode influenciar a vida das pessoas, principalmente as de classe média, por meio de Fátima, uma dona de casa que tem delírios consumistas.

A Luta do Povo: registro do movimento operário entre 1978 e 1980, a partir da morte do operário Santos Dias da Silva. O documentário também mostra o Movimento contra a Carestia, o Movimento das Favelas, o Movimento da Saúde, o encontro dos posseiros do Vale da Ribeira, a greve dos metalúrgicos em São Bernardo do Campo e as manifestações de 1º de maio de 1980.

*Link para o curta A Luta do Povo: https://www.youtube.com/watch?v=fg6WbDwLS6s

Sessão Cultura Negra 1: Branco Sai, Preto Fica (2014) – 26/11 às 19h (Cinusp), 28/11 às 19h (Cine Olido) e 29/11 às 18h (Mariantonia)

2014-19-11--04-48-21

Em 1986, tiros em um baile black na periferia de Brasília ferem dois homens. A polícia chega e vai logo acusando os negros presentes. A solução parece estar em um homem do futuro que viaja ao passado para provar que a culpa é, na verdade, da sociedade repressora. Filme vencedor do 47º Festival de Cinema de Brasília.

Sessão Cultura Negra 2: Djandjuma: Nossa Essência (2012), No Meio do Caminho (2010), Vaguei os Livros e Me Sujei com a M… Toda (2007) e O Dia de Jerusa (2014) – 19/11 às 16h (Cinusp), 20/11 às 18h (Ecla – exibição comentada), 25/11 às 14h (Centro Cultural da Penha – exibição comentada) e 28/11 às 19h (Cinusp)

Djandjuma: Nossa Essência é um documentário que mostra o trabalho de pesquisa realizado pelo Ballet Afro Koteban, sobre os ritmos musicais do oeste africano, em excursão por diversos pontos da periferia, com uma celebração da cultura mandingue.

No Meio do Caminho: Dois jovens em uma moto são abordados por policiais.

Vaguei os Livros e Me Sujei com a M… Toda é um documentário que aborda a presença, e também ausência, de autores e personagens negros na literatura brasileira. E como esses autores e personagens negros encontram lugar na literatura periférica.

*Link para o documentário: https://www.youtube.com/watch?v=1W2IR7Vv-n0 (parte 1), https://www.youtube.com/watch?v=Cs7rWCzadsg (parte 2), https://www.youtube.com/watch?v=PD1kJ9MuzDI (parte 3)

Cena de "O Dia de Jerusa"

Cena de “O Dia de Jerusa”

O Dia de Jerusa: Jerusa, que mora em um sobrado envelhecido no Bixiga (bairro de São Paulo), conhece Silvia, uma mulher que está fazendo pesquisa de opinião sobre sabão em pó. Durante a entrevista Jerusa compartilha toda a sua vida com a desconhecida.

Sessão Cultura Negra 3: Julgamento (2008) e Luto como Mãe (2009) – 19/11 às 19h (Cine Olido), 21/11 às 16h (Biblioteca Roberto Santos) e 25/11 às 16h (Cinusp)

Julgamento: a relação da mídia com os parentes das vítimas no julgamento do primeiro acusado pelas chacinas ocorridas em Nova Iguaçu e Queimados (ambos bairros do Rio de Janeiro), em 2005.

2014-19-11--05-12-20

Luto como Mãe é a história da luta por justiça de mães que perderam seus filhos, mortos por policiais.

Sessão Cultura Negra 4: Arquitetura da Exclusão (2010), Alguém Falou de Racismo? (2002) e Sangoma (2013) – 20/11 às 15h (Cine Olido)

Arquitetura da Exclusão: Questionamento sobre os “muros” visíveis e invisíveis, que permeiam os centros urbanos.

*Link para o curta: https://www.youtube.com/watch?v=nUZBkMDm8zU

Alguém Falou de Racismo?: O objetivo do documentário é ajudar professores, alunos e familiares a reconhecer formas sutis de racismo, principalmente nas escolas, e superá-las.

*Link para o curtahttps://www.youtube.com/watch?v=-B8thUIH20s (parte 1) e https://www.youtube.com/watch?v=MhxLGJDIzaQ (parte 2)

Sangoma: Cinco mulheres compartilham uma casa e buscam uma nova vida, por meio da cura física e espiritual dos males do racismo. Enredo da Cia Capulanas de Artes Negra.

Sessão Lutas 1: A Vizinhança do Tigre (2014) – 18/11 às 19h (Cine Olido)

foto_03022014084704

Juninho, Menor, Neguinho, Adilson e Eldo são jovens moradores da periferia de Contagem (Minas Gerais). Divididos entre o trabalho, o crime, a diversão e a esperança, eles têm de superar as dificuldades e domar o tigre interior.

Sessão Lutas 2: O Sequestro da Cultura Brasileira (2007) e Mataram Meu Irmão (2013) – 25/11 às 19h (Cinusp), 27/11 às 19h (Cine Olido) e 28/11 às 20h (Mariantonia)

O Sequestro da Cultura Brasileira: cinco homens invadem um museu e roubam um quadro mas, no processo, um dos companheiros é morto. A partir daí eles passam a refletir sobre o crime e a arte.

*Link para o curtahttps://www.youtube.com/watch?v=7ysorvGNhBw (parte 1), https://www.youtube.com/watch?v=5aM99YVXC9g (parte 2) e https://www.youtube.com/watch?v=b8o3Y60c410 (parte 3)

21059992_20131121203404561

Mataram Meu Irmão: o diretor, Cristiano Burlan, perdeu o irmão, Rafael, assassinado com 7 tiros há 12 anos. Nesse documentário, ele examina o envolvimento do irmão com as drogas, ao mesmo tempo em que faz um retrato da violência nos subúrbios de São Paulo.

Sessão Lutas 3: Ela Volta na Quinta (2014) – 18/11 às 19h (Cinusp) e 30/11 às 18h (Mariantonia)

Cena de "Ela Volta na Quinta"

Cena de “Ela Volta na Quinta”

Uma crise no relacionamento de um casal de idosos afeta a vida dos filhos, dois jovens que se preparavam para sair de casa.

Sessão Lutas 4: Na Real do Real (2008), Vila das Torres 2014 (2010), Qual Centro? (2010), Despejo Graja (2013), O Massacre de Pinheirinho: A Verdade Não Mora ao Lado (2012) e O Muro da Vergonha (2013) – 21/11 às 19h (Biblioteca Roberto Santos), 23/11 às 18h (Mariantonia), 26/11 às 19h (Cine Olido – exibição seguida de mesa redonda) e 28/11 às 16h (Cinusp)

Na Real do Real: Em 2008, cerca de 140 barracos da favela Real Parque (São Paulo) foram destruídos numa ação de reintegração de posse da Empresa Metropolitana de Águas e Energias (EMAE). Os moradores se mobilizaram e, junto com a Defensoria Pública, conseguiram temporariamente cancelar o processo.

*Link pra o filmehttps://www.youtube.com/watch?v=PE-0OlQ9W2s

Vila das Torres 2014: a Copa do Mundo de 2014 vista pelos olhos dos moradores de Vila das Torres, uma comunidade carente de Curitiba.

*Link para o filmehttps://www.youtube.com/watch?v=_45_dMQ0bCE

Qual Centro?: O projeto de revitalização do centro de São Paulo visto pelos moradores de um posto de gasolina ocupado e sua luta pelo direito à moradia.

Despejo Graja é o registro de uma desocupação no extremo sul da cidade de São Paulo.

O Massacre de Pinheirinho: A Verdade Não Mora ao Lado: o processo de desocupação de Pinheirinho, em São José dos Campos, ocupação mantida por 8 anos.

*Link pra o filmehttps://www.youtube.com/watch?v=7eNF0HZE0Zk

O Muro da Vergonha: Num final de semana da última favela do centro de São Paulo moradores derrubam o muro da vergonha, levantado pela prefeitura e que colocava a vida dos moradores em risco.

Sessão Lutas 5: O Trabalho Enobrece o Homem (2013), Variante (2010), EntreGuerras (2011), Linha de Ação II – Crônicas Urbanas (2012) e Dias de Greve (2009) – 19/11 às 19h (Cinusp), 26/11 às 15h (Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes) e 27/11 às 16h (Cinusp)

Cena de "O Trabalho Enobrece o Homem"

Cena de “O Trabalho Enobrece o Homem”

O Trabalho Enobrece o Homem: Os homens dizem o que fazer mas são as mulheres que trabalham.

variante-cartaz-net

Variante: Olhar sobre as pessoas que se deslocam diariamente da estação de trem Estudantes, em Mogi das Cruzes, para trabalhar em São Paulo.

EntreGuerras: Retrato da guerra no dia-a-dia urbano.

Linha de Ação II – Crônicas Urbanas: Trechos do espetáculo A saga do menino diamante – Uma ópera periférica, do grupo Dolores Boca Aberta Mecatrônicas de Arte se relacionam com a vida dos membros do grupo.

*Link para o filme: http://vimeo.com/58936508

Dias de Greve: Durante uma greve na periferia de Brasília, os grevistas acabam redescobrindo uma cidade que não mais lhes pertenciam.

Sessão Lutas 6: Linha Contrária (2006), O Olhar de Um Dia (2013), Quenda (2010), Narrativas da Sé (2010), Coice no Peito (2014) e JairBoris (2014) – 21/11 às 20h (Mariantonia), 24/11 às 16h (Cinusp) e 27/11 às 15h (Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes)

Linha Contrária mostra os desejos reais e imaginários de um observador que passeia pelas ruas de São Paulo.

olhar de um dia

O Olhar de Um Dia: Na periferia da Grande São Paulo um garoto acha uma pipa. Enquanto a observa, ele é levado a reviver suas memórias de um dia violento.

Quenda: Retrato dos jovens e adolescentes gays por meio do jeito de vestir, falar e andar.

Narrativas da Sé é um experimento videográfico de observações situacionais vivenciadas na Praça da Sé, em São Paulo.

2014-19-11--05-58-03

Coice no Peito: Um ataque ao sistema vigente por meio de um condutor de charrete em Campos do Jordão, que trabalha o máximo que pode para conseguir o mínimo para se sustentar.

37766_med

JairBoris testa os limites entre documentário e ficção ao contar a história de JairBoris, um homem que já fez de tudo na vida e é, também, o melhor ator do mundo.

Sessão Lutas 7: Um Salve, Doutor (2014) – 17/11 às 19h (Cinusp) e 30/11 às 20h (Mariantonia)

maxresdefault (1)

Um Salve, Doutor (2014): As vidas de um promotor de justiça, de uma apaixonada por moda e pela cultura hip-hop, de uma sonhadora, de um traficante e de um líder de um coletivo cultural se entrelaçam na trajetória de KPG, que volta ao Parque Paulistano (São Paulo) após três anos na Fundação Casa.

Fontes: cinusp, wikipedia, google, google imagens

Quando: de 17 a 30 de novembro

Locais e endereços: Cinusp (Rua do Anfiteatro, 181 – Cidade Universitária); Cine Olido (Av. São João, 473 – República); Ecla (Rua Abolição, 244 – Bela Vista); Biblioteca Pública Roberto Santos (Rua Cisplatina, 505 – Ipiranga); Centro Universitário Maria Antonia (Rua Maria Antonia, 294 – Vila Buarque); Centro Cultural da Penha (Largo do Rosário, 20 – Penha); Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes (Av. Inácio Monteiro, 6900 – Cidade Tiradentes)

Quanto: gratuito

Trailer legendado de “Caminhos da Floresta”, musical com Johnny Depp e Meryl Streep

Caminhos da Floresta (Into the Woods, 2014) é o mais novo musical da Disney, que reúne vários contos de fadas em um único filme – Chapeuzinho Vermelho, Rapunzel,  Cinderela e João e o Pé de Feijão.

O filme é baseado em um musical da Broadway e conta com Rob Marshall (de Chicago) na direção, e Meryl Streep, como a bruxa má, Johnny Depp, como o lobo mau, Anna Kendrick como Cinderela, e Chris Pine, como o príncipe encantado.

Johnny Depp como o lobo mau.

Johnny Depp como o lobo mau.

A estreia está prevista para dia 1º de janeiro.

Fontes: adorocinema, wikipedia, google imagens.

Concurso de críticas sobre “Interestelar”

O AdoroCinema está realizando um concurso de críticas sobre o filme Interestelar (Interstellar, 2014), dirigido por Christopher Nolan (da série Batman e A Origem) e estrelado por Matthew McConaughey, Anne Hathaway e Jessica Chastain.

interstellar_xlg

O filme, que estreou ontem (06/11), conta a história da Terra num futuro próximo, em que a seca e a fome estão quase levando a humanidade à extinção. Quando tudo parece estar perdido, uma misteriosa fenda no contínuo espaço-tempo é descoberta e um grupo de exploradores deve viajar por esta fenda, além do sistema solar, para procurar um outro planeta que possa sustentar a vida terrestre.

Quem já viu o filme, ou pretende ver, pode escrever uma crítica contando sua opinião e enviar para o AdoroCinema, até às 23h59 do dia 10 de novembro (publicar crítica aqui). O melhor texto será publicado no site na terça-feira, dia 11, e o/a autor/a ganhará um prêmio surpresa.

Regras:

  • Escreva uma crítica de no mínimo 50 caracteres;
  • Não use linguagem grosseira;
  • Escreva de forma clara, com gramática e ortografia corretas;
  • Evite MAIÚSCULAS na sua crítica;
  • Se você conta segredos ou o final do filme, por favor utilize o botão “Spoiler”.

Trailer legendado:

Trailer legendado de “O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos”

A terceira e última parte da série O Hobbit só estreia dia 11 de dezembro mas, enquanto esse dia não chega, o trailer final e legendado pode ser conferido aqui.

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-210516/trailer-19542183/

O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos (The Hobbit: The Battle of the Five Armies, 2014) conta a história da união de humanos, elfos e anões contra a fúria do dragão Smaug e o avanço de orcs assassinos enviados por Sauron.

O_Hobbit_A_Batalha_dos_Cinco_Ex_rcitos_poster_2

Fontes: adorocinema, wikipedia, google imagens

Mostra “Tensão Racial: O Negro no Cinema”

A última mostra da programação “Africanidades“, que integra o mês da consciência negra é Tensão Racial: O Negro no Cinema, que ocorre de 03 a 30 de novembro em 5 bibliotecas públicas da cidade de São Paulo.

Eis os filmes:

filme-hotel-ruanda13

Hotel Ruanda (Hotel Rwanda, 2004) – 03/11 às 16h, na Biblioteca Paulo Setúbal (zona leste)

Durante a colonização de Ruanda pela Bélgica, os europeus separaram os ruandeses em dois grupos: os hutus e os tútsis. Esses últimos foram favorecidos em detrimento dos hutus por terem uma fisionomia mais próxima dos europeus, isto é, mais altos, pele mais clara e nariz mais fino. Tal divisão criou um clima de tensão entre os dois povos, que explodiu em 1994, quando aconteceu o genocídio em Ruanda, no qual o povo hutu massacrou o povo tútsi e quase um milhão de pessoas morreu. O filme conta a história do genocídio a partir do ponto de vista de um gerente de hotel (Don Cheadle) que abrigou mas de 1200 pessoas durante o conflito.

*Link para o filme dubladohttps://www.youtube.com/watch?v=dhQJpX27AdQ

049406

Mississippi em Chamas (Mississippi Burning, 1988) – 05/11 às 14h30, na Biblioteca Álvares de Azevedo (zona norte)

Em 1964, dois agentes do FBI (Gene Hackman e Willem Dafoe) investigam a morte de três ativistas dos direitos civis em uma pequena cidade do interior do Mississippi, onde a segregação racial é extremamente forte e o Klu Klux Klan ainda tem poder.

*Link para o filme dubladohttps://www.youtube.com/watch?v=0vVnBBO1KXA

cidade-de-deus-todos

Cidade de Deus (Idem, 2002) – 06/11 às 14h, na Biblioteca Pedro Nava (zona norte)

Garoto morador do bairro Cidade de Deus, uma comunidade da cidade do Rio de Janeiro, registra, por meio da fotografia, o dia a dia extremamente violento do lugar, durante as décadas de 1960 e 1970, quando a região era dominada pelo tráfico de drogas.

tomates-verdes-fritos

Tomates Verdes Fritos (Fried Green Tomatoes, 1991) – 07/11 às 16h, na Biblioteca Adelpha Figueiredo (zona leste)

Dona de casa que está enfrentando problemas no casamento visita um asilo onde conhece uma senhora que a inspira a mudar de vida, ao contar a história de uma jovem contestadora que viveu no sul dos EUA na década de 1920.

*Link para o filme legendado: https://www.youtube.com/watch?v=G1aZddAyT0Q

ao-mestre-com-carinho-3

Ao Mestre, Com Carinho (To Sir, With Love, 1967) – 10/11 às 16h, na Biblioteca Paulo Setúbal

Engenheiro desempregado (Sidney Poitier) decide dar aulas em um bairro operário de Londres enquanto aguarda um emprego em sua área. Na escola ele sofre preconceito dos alunos todos brancos por ser negro mas, aos poucos, vai conquistando um a um com seu método diferente de ensinar.

precious-poster

Preciosa – Uma História de Esperança (Precious, 2009) – 13/11 às 14h, na Biblioteca Pedro Nava (zona norte), e 30/11 às 18h, na Biblioteca Roberto Santos (zona sul)

História de uma adolescente negra e obesa chamada Preciosa, que está grávida do próprio pai pela segunda vez e é rejeitada pela mãe. A esperança vem por meio da escola, que lhe oferece uma chance de mudar de vida.

120130105649-mockingbird-1-horizontal-gallery

O Sol é para Todos (To Kill a Mockingbird, 1962) – 14/11 às 16h, na Biblioteca Adelpha Figueiredo (zona leste)

Em 1932, no Alabama, um dos estados mais racistas dos EUA, um advogado branco (Gregory Peck) recebe a função de defender um homem negro injustamente acusado de ter estuprado uma mulher branca.

KqeIU

Também Somos Irmãos (Idem, 1949) – 14/11 às 19h, na Biblioteca Roberto Santos (zona sul)

Viúvo de meia-idade não pode ter filhos e adota quatro crianças: duas brancas e duas negras. Na infância ocorre tudo bem mas, na fase adulta, eles começam a sofrer preconceito e um dos filhos se rebela e vira bandido.

*Link para o filmehttps://www.youtube.com/watch?v=-l73RXEYZOA

A-negação-do-Brasil-WEB

A Negação do Brasil (Idem, 2000) – 16/11 às 16h, na Biblioteca Roberto Santos (zona sul)

Documentário que faz uma análise sobre a dificuldade de reconhecimento enfrentada por atores negros nas novelas no Brasil.

*Link para o documentário: http://vimeo.com/95471812

CAROLINA 01

Carolina (Idem, 2003) – 16/11 às 16h, na Biblioteca Roberto Santos (zona sul) *Exibição seguida a de A Negação do Brasil

Curta-metragem sobre a escritora Carolina Maria de Jesus. Mineira moradora da extinta favela do Canindé, zona norte de São Paulo, ela ficou famosa com o livro Quarto de Despejo (1960), que foi publicado em vários países, mas morreu pobre e esquecida.

macunaima1

Macunaíma (Idem, 1969) – 16/11 às 18h, na Biblioteca Roberto Santos (zona sul)

Baseado no livro homônimo de Mário de Andrade, o filme conta a história de Macunaíma (Grande Otelo/Paulo José), um herói sem caráter que passa por situações absurdas em busca de um talismã mágico.

*Link para o filme: https://www.youtube.com/watch?v=FNoga3IxPHs

Laika and Idrissa (Blondin Miguel)

O Porto (Le havre, 2011) – 27/11 às 14h, na Biblioteca Pedro Nava (zona norte)

Um escritor resolve se exilar em uma cidade portuária da França, onde passa a trabalhar como engraxate, Lá, ele acaba conhecendo e abrigando uma criança ilegal que veio do Gabão dentro de um contêiner.

Curtas sobre cultura negra – 30/11 às 16h, na Biblioteca Roberto Santos (zona sul)

Exibição dos curta-metragens: Negros do Cedro; Ilê Aiyê, Angola; Gato, Capoeira; Espaço Sagrado; Rio de Mulheres; e Alma no Olho.

Quando: de 03 a 30 de novembro

Locais e endereços: Biblioteca Pública Paulo Setúbal (Av. Renata, 163 – Vila Formosa); Biblioteca Pública Álvares de Azevedo (Pça Joaquim José da Nova, s/nº – Vila Maria); Biblioteca Pública Pedro Nava (Rua Helena do Sacramento, 1000 – Mandaqui); Biblioteca Pública Adelpha Figueiredo (Pça Ilo Ottani, 146 – Pari); Biblioteca Pública Roberto Santos (Rua Cisplatina, 505 – Ipiranga)

Quanto: gratuito

Fontes: revista “Em Cartaz”, wikipedia, imdb, google imagens

Mostra “Música Negra”

Mais uma mostra integrante da programação “Africanidades“, em comemoração ao mês da consciência negra. Essa mostra exibirá uma série de documentários e filmes que retratam a música negra americana, brasileira e, em especial, africana. Os filmes serão exibidos na Biblioteca Viriato Corrêa, em São Paulo.

Eis os filmes:

miles-1140x395

Miles Davis tocando seu trompete

Miles Electrics – A Different Kind of Blue (Idem, 2004) – 14/11 às 15h

Documentário sobre o show de Miles Davis e sua banda no Festival da Ilha de Wight, em 1970, com cenas e entrevistas da época e atuais.

*Link para o documentário, mas sem legendas: https://www.youtube.com/watch?v=Ow2owSQ0Mkk

desert-blues5

Deserto Blues (Desert Blues – Un voyage musical au coeur du Mali, 2006) – 14/11 às 17h

Com o fim dos conflitos entre o povo tuaregue e o governo central do Mali, alguns dos guerrilheiros resolveram trocar  as armas por instrumentos musicais. O documentário conta com a presença de Yaya Coulibaly, mestre das marionetes, os músicos Habib Koité e Afel Bocoun e o grupo Tartit, composto por 5 mulheres.

itamardaqueleinstanteemdianteposter

Daquele Instante em Diante (Idem, 2011) – 16/11 às 17h

O documentário que traz imagens raras de arquivo narra a trajetória musical de Itamar Assumpção, desde os anos da Vanguarda Paulista, na década de 1980, até a morte aos 53 anos.

Ray-Still2

Ray (Idem, 2004) – 21/11 às 15h

História do músico Ray Charles, que encantou plateias de todas as gerações e cores durante a segregação racial americana, ao mesmo tempo em que lutava contra as drogas. Oscar de melhor ator para Jamie Foxx.

slamdvd

Slam, Aquilo que Arde (Slam, ce qui nous brûle, 2007) – 21/11 às 18h

Documentário que mostra um grupo de poetas que se reúne em público para declamar  textos que expressam todos os tipos de sentimentos.

*Link para o documentário, em francês e sem legendas: https://www.youtube.com/watch?v=ZoV5iFPJUZ8

bvsc_02

Buena Vista Social Club (Idem, 1999) – 22/11 às 15h

Documentário que acompanha as gravações do CD do guitarrista Ry Cooder, gravado com músicos cubanos. O título faz referência ao nome de uma antiga casa de shows em Havana, Cuba, que deixou de existir na década de 1950.

Ali Farka Toure

Uma Visita a Ali Farka Touré (Une visite a Ali Farka Touré, 2000) – 22/11 às 17h

Ali Farka Touré é um cantor e guitarrista, considerado o maior bluesman do deserto africano. Ele conduziu sua história por meio de referências musicais tradicionais que misturam ao soul e blues americanos.

ca_vibre

Vibração na Nossa Cabeça (Ça vibre dans nos têtes, 2009) – 23/11 às 17h

Documentário que retrata a vida musical de Bamako, cidade do Mali, na qual jovens cantam rap, fazem penteados e vendem roupas, enquanto as crianças comem, fumam e dançam sem parar.

O pianista Thelonious Monk

Thelonious Monk – Um Compositor Americano (Masters of American Music – The Story of Jazz, 1994) – 28/11 às 15h

O documentário é uma mini-série exibida na tv americana e traz cenas raras de algumas performances de Thelonoius Monk, que inovou a forma de tocar piano e revoluciono o jazz.

masters-of-american-music_d_jpg_920x300_crop_upscale_q95

Count Basie e o Blues (Masters of American Music – The Story of Jazz, 1994) – 28/11 às 15h *Exibição seguida a de Thelonius Monk

A outra parte da mini-série Masters of American Music é sobre o músico Count Basie, também com cenas de arquios além de entrevistas com alguns integrantes de sua banda.

xalima_2

Xalima La Plume (Idem, 2003) – 28/11 às 17h

Seydina Insa Wade é um precursor da música senegalesa que ficou famoso na década de 1970. Na década seguinte ele se mudou para a França, onde passou a se apresentar em clubes de jazz. Mas, desiludido com a juventude senegalesa que mal o conhecia, volta a Dakar (capital do Senegal) para gravar seus últimos trabalhos.

*Link para o documentário, e francês e com legendas em francêshttp://vimeo.com/97769098

partido-alto

Pintura retratando cena do documentário “Partido Alto”

Ritmos Brasileiros (Idem, 1999) – 28/11 às 17h *Exibição seguida a de Xalima La Plume

Uma seleção de curtas que mostram os diferentes ritmos da música brasileira: Partido Alto, de Leon Hirszman, Maracatu, Maracatus, de Marcelo Gomes, Moleque de Rua: O Nobre Pacto, de Márcio Ferrari e Rap, o Canto da Ceilândia, de Adirley Queirós.

*Para ver o documentário Partido Alto, clique aqui.

*Para ver o documentário Maracatu, Maracatus, clique aqui.

*Para ver o documentário Moleque de Rua: O Nobre Pacto, clique aqui.

*Para ver o documentário Rap, o Canto da Ceilândia, clique aqui.

Quando: de 14 a 28 de novembro

Local: Biblioteca Pública Viriato Corrêa, Sala Luiz Sérgio Person

Endereço: Rua Sena Madureira, 298 – Vila Mariana (zona sul de São Paulo)

Quanto: gratuito

Fontes: revista “Em Cartaz”, wikipedia, imdb, google imagens

Mostra “Filmes Africanos Lusófonos”

Como parte da programação “Africanidades“, em comemoração ao mês da consciência negra, serão exibidos sete filmes contemporâneos de dois países africanos que foram colônias de Portugal: Angola e Moçambique. As sessões são gratuitas e acontecem na Biblioteca Viriato Corrêa, em São Paulo. Abaixo, os filmes:

na_cidade_vazia

Na Cidade Vazia (Hollow City, 2004) – 01/11 às 15h

Primeiro filme angolano dirigido por uma mulher (Maria João Ganga) e segundo dirigido após o fim da Guerra Civil em Angola. Conta a história de uma freira que chega ao aeroporto de Luanda com um grupo de crianças órfãs de guerra. Curioso, um dos meninos foge e passa a ter contato com uma cidade abandonada.

AZEVEDO_Licinio_2007_Les-hotes-de-la-nuit

Hóspedes da Noite (Les hôtes de la nuit, 2007) – 01/11 às 17h

Documentário sobre a ocupação do Grande Hotel, na cidade de Beira, em Moçambique. Ele tinha capacidade para 350 pessoas mas, após sua falência, em 1962, passou a gradativamente abrigar 3500 pessoas, que vivem em um prédio em ruínas, sem eletricidade ou água encanada.

51N7i+y2HmL._SX940_

O Herói (Idem, 2004) – 07/11 às 15h

Aos 15 anos de idade Vitório é recrutado pelo exército angolano, tendo que ficar 20 anos servindo. Em sua última missão, ele perde a perna e é desligado. Sem emprego e sem família Vitório vai dormir na rua, onde sua prótese é roubada. A ajuda vem por meio de 3 pessoas: uma prostituta, um menino e uma professora.

ambiuer3.superbanner

Moçambique, Jornal de Uma Independência (Mozambique, journal d’une indépendance, 2003) – 07/11 às 17h

História do cinema de Moçambique, que passou a existir a partir da proposta de criação do Instituto Nacional de Cinema (INC), feita pelo General Samora, primeiro presidente eleito após a independência.

21014643_20130621213016437

Virgem Margarida (Idem, 2012) – 08/11 às 15h

Durante a revolução pela independência de Moçambique, uma jovem camponesa é enviada por engano a um campo de reeducação de prostitutas.

grandebazar2

O Grande Bazar (Le grand bazar, 2006) – 08/11 às 17h

O filme narra o cotidiano de dois garotos: um procura trabalho para ajudar a mãe, e o outro procura dinheiro para não viver com a família.

another_mans

O Jardim do Outro Homem (Jardin d’un autre homme, 2006) – 09/11 às 17h

História de uma jovem que vive na periferia de Maputo, em Moçambique, e que luta contra a perseguição e o assédio para realizar o sonho de ser médica.

Quando: de 01 a 09 de novembro

Local: Biblioteca Pública Viriato Corrêa

Endereço: Rua Sena Madureira, 298 – Vila Mariana (zona sul de São Paulo)

Quanto: gratuito

Fontes: revista “Em Cartaz”, wikipedia, imdb, google imagens

Mostra “Eu, Um Outro: O Cinema Fabular de Jean Rouch”

Novembro é o mês da consciência negra no Brasil. A data específica é 20 de novembro, dia da morte de Zumbi dos Palmares, líder e símbolo da resistência negra à escravidão. E, para celebrar, a programação “Africanidades” contará com uma série de eventos, dentre saraus, oficinas, shows, palestras, debates e filmes. Como este é um blog de cinema divulgarei aqui somente as mostras e sessões de cinema, a começar com a mostra Eu, Um Outro: O Cinema Fabular de Jean Rouch.

Jean Rouch

Jean Rouch

Logo após se formar em engenharia civil, o cineasta francês Jean Rouch foi para Níger, então colônia da França, construir pontes. Lá, tornou-se gradativamente interessado na religião, crenças e costumes nigerinos decidindo fazer documentários sobre os assuntos. Posteriormente, passou a fazer também filmes ficcionais, tornando-se conhecido como o “pai do cinema nigerino”, sendo mentor de alguns famosos cineastas do país. E para homenagear o diretor que retratou a África e o negro na França, alguns de seus trabalhos serão exibidos na Biblioteca Roberto Santos, em São Paulo.

Eu, um Negro (Moi, un noir, 1959) – 07/11 às 16h

Em meio aos problemas decorrentes da descolonização, um grupo de jovens abandona a Nigéria para tentar uma vida melhor na Costa do Marfim. Visando uma melhor adaptação à nova realidade ocidental, eles assumem pseudônimos de personalidades da cultura europeia e estadunidense. Filme que mistura de documentário e ficção.

Cartaz original do filme "Eu, um Negro"

Cartaz original do filme “Eu, um Negro”

Os Mestres Loucos (Les maîtres fous, 1955) – 07/11 às 16h *Exibição seguida a de Eu, um Negro

Documentário de curta-metragem que causou polêmica na época de sua estreia, chegando a ser ameaçado de destruição. Retrata uma seita religiosa, o culto Hauka, que surgiu na Nigéria e que foi influenciada pela colonização, no caso, com os colonizadores britânicos. O motivo alegado da polêmica foi pelo fato de o documentário ser “cientificamente incorreto”, mas é bem provável que os europeus tenham se revoltado com a imagem com a qual são retratados: negros africanos ridicularizando brancos europeus.

*Eu sou da opinião que filme tem que ser visto no cinema, pois seus elementos – fotografia, música, efeitos especiais, som etc – são enaltecidos na tela grande e, dependendo de como o cineasta se utiliza da técnica, um filme visto no cinema se transforma em algo totalmente diferente (e melhor) do que um filme visto na televisão ou no computador/tablet. Mas, se não for possível ir até o local, ou se você não quiser mesmo, aqui está o link para o documentário legendado.

9072992_jTgQ2

Mosso Mosso, Jean Rouch Como Se (Mosso Mosso, 1998) – 07/11 às 19h

Documentário feito em homenagem a Jean Rouch, morto em 2004, em Níger.

rouch-jean-01-g

Pouco a Pouco (Petit à petit, 1970) – 09/11 às 16h

Diretor de uma empresa de importação e exportação vai do Níger à Paris para ver como uma “tribo de parisienses” vive numa casa de vários andares.

petit_a_petit

Crônica de um Verão (Chronique d’un été, 1960) – 09/11 às 18h

Os sociólogos Edgar Morin e Jean Rouch pesquisam a vida cotidiana de jovens parisienses para entender sua concepção de felicidade, durante o verão de 1960.

*Mesmo caso do documentário Os Mestres Loucos, mas…segue link para assistir online aqui.

jean-rouch-chronique-dun-été

A Caça ao Leão com Arco (La chasse au lion à l’arc, 1965) – 14/11 às 16h

O filme acompanha todo o ritual de sacrifício praticado pelos caçadores Gaos, de Yatakala, durante a caça a um leão assassino chamado Americano.

1334653877la_chasse_au_lion_larc

Quando: de 07 a 14 de novembro

Local: Biblioteca Pública Roberto Santos

Endereço: Rua Cisplatina, 505 – Ipiranga (zona sul de São Paulo)

Quanto: gratuito

Fontes: revista “Em Cartaz”, wikipedia, imdb, google imagens.

Desenhos da Disney reestreiam no Cinemark

A rede Cinemark percebeu que a reexibição de filmes clássicos ou que simplesmente fizeram muito sucesso é um negócio rentável. A sessão “Cinemark Clássicos” já está na quarta edição e, do jeito que está indo, vai ter uma quinta, sexta, sétima…Provavelmente pensando nisso, a Cinemark resolveu, agora, reexibir alguns desenhos da Disney. Eu particularmente não gostei muito da seleção mas como gosto é gosto segue a lista que, no momento, é de apenas quatro filmes. Quem sabe, se essas exibições derem certo, não resolvam exibir outros clássicos da Disney?

Os filmes serão exibidos sempre aos sábados e domingos, com horários variando entre 11h e 12h40, dependendo do cinema, nas seguintes cidades e R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia):

  • Aracaju
  • Belo Horizonte
  • Betim
  • Barueri
  • Brasília
  • Campinas
  • Campo Grande
  • Canoas
  • Cotia
  • Cuiabá
  • Curitiba
  • Florianópolis
  • Goiânia
  • Guarulhos
  • Jacareí
  • Londrina
  • Manaus
  • Niterói
  • Osasco
  • Palmas
  • Porto Alegre
  • Recife
  • Ribeirão Preto
  • Rio de Janeiro
  • Salvador
  • Santo André
  • Santos
  • São Bernardo do Campo
  • São Caetano do Sul
  • São José dos Campos
  • São José dos Pinhais
  • São Paulo
  • Taguatinga (Distrito Federal)
  • Taubaté
  • Uberlândia
  • Vitória

Universidade Monstros (Monsters University, 2013): 24 e 25/10 e 01 e 02/11

Universidade Monstros, lançado 12 anos depois de Monstros S.A. (Monsters, Inc, 2001), conta a história anterior, sobre como Mike e Sulley resolveram seus conflitos na universidade e se tornaram melhores amigos.

20658692

Valente (Brave, 2012): 08, 09, 15 e 16/11

Merida é uma jovem e rebelde arqueira, filha do Rei Fergus e da Rainha Elinor, que desafia os ancestrais costumes do reino ao se recusar casar, trazendo caos. Ao procurar a ajuda de uma feiticeira ela acaba invocando uma maldição, que transforma sua mãe em um temido urso.

*Curiosidade: primeira animação da Pixar, divisão da Disney, a ser protagonizada por uma personagem feminina.

Filme-Valente-Cartaz-1

Carros 2 (Cars 2, 2011): 22, 23, 29 e 30/11

Continuação de Carros (Cars, 2006), obviamente. Relâmpago McQueen e seu amigo Mate viajam o mundo para que Relâmpago participe do Grand Prix. Porém, as coisas saem do controle quando Mate se envolve em um esquema de espionagem internacional.

2014-29-10--06-10-29

A Bela e a Fera 3D (Beauty and the Beast, 1991): 06. 07, 13 e 14/12

Na França do século XVIII, um inventor chamado Maurice vai parar num castelo encantado, onde até os utensílios têm vida, e desperta a ira de uma enorme fera, que o transforma em prisioneiro. Ao saber do ocorrido, sua filha, Bela, faz um acordo: o pai é solto e, em troca, ela fica no lugar dele. Enquanto Maurice tenta conseguir ajuda para salvar a filha, Bela e a Fera vão aos poucos se afeiçoando um ao outro, afeição essa que se transforma em amor quando ela vê a beleza interior da Fera e que pode quebrar um poderoso feitiço. Baseado no conto de Jeanne-Marie Le Prince de Beaumont.

*Curiosidade: primeira animação a ser indicada ao Oscar de melhor filme.

A Bela e a Fera 3D cartaz

Fontes: adorocinema, wikipedia, cinemark, google imagens

Refilmagem de “O Corvo”, filme cult de 1994

20 anos atrás o filme O Corvo (The Crow, 1994) estreou cercado de controvérsia: o ator principal, Brandon Lee (filho de Bruce Lee) morreu já no final das filmagens quando levou um tiro de verdade sendo que a bala da arma deveria ser de festim. Apesar do ocorrido, ou por causa dele (ainda mais que a cena da morte do ator foi incluída na edição final), o filme foi um grande sucesso e ganhou uma legião de fãs, tornando-se cult.

Brandon Lee como Eric Draven, o "corvo"

Brandon Lee como Eric Draven, o “corvo”

Agora foi anunciado que o filme será regravado com Luke Evans, o atual intérprete de Drácula, em Drácula – A História Nunca Contada (Dracula Untold, 2014), no papel principal.

Luke Evans como Drácula

Luke Evans como Drácula

A história de O Corvo, baseada nos quadrinhos de mesmo nome, é sobre um astro do rock que foi assassinado junto de sua noiva e volta à vida para se vingar de seus assassinos.

"Então, atire se quiser..."

“Então, atire se quiser…”

As filmagens começam no primeiro semestre de 2015 e esperemos que não ocorra nenhum acidente fatal com ninguém do elenco…

Fontes: adorocinema, google imagens